• Orc'estra Gamificação

Motivação 3.0: Qual a maneira de se motivar alguém?

Motivação 3.0 é um novo conceito sobre a forma como as pessoas se motivam intrinsecamente e nesse post, nós vamos conversar sobre como a motivação acontece, segundo a visão de Daniel Pink.


Imagino que você já tenha ouvido falar sobre motivação, mas, caso não tenha, nós temos o texto “Qual tipo de motivação te impulsiona?” que é perfeito para te introduzir no assunto.


Como você acha que a motivação acontece?


Seria dando presentes, recompensas ou prêmios para as pessoas ou dando liberdade para que elas possam escolher exercer seu papel na sociedade?


Bom, podemos dizer que a primeira opção é bastante utilizada em diversos meios profissionais, porém de acordo com Daniel Pink, em seu livro Motivação 3.0 - Drive, essa concepção está errada.


A motivação historicamente é dividida em 3 partes:

Motivação 1.0: Essa é o ciclo mais básico, onde a motivação surge a partir de requisitos básicos, como fome, sede, abrigo, etc.

Motivação 2.0: Esse ciclo de nível intermediário e já citado anteriormente, onde as pessoas são recompensadas por algo que elas tenham feito, e isso motivo elas de alguma forma. Falamos que a motivação ocorre de forma extrínseca.

Motivação 3.0: Esse é o ciclo é o que realmente motiva as pessoas. E esse ciclo tem como apoio 3 elementos.

  • Autonomia: desejo humano pelo controle da própria vida.

  • Excelência: necessidade humana de se tornar bom em algo.

  • Propósito: a necessidade de sentir que está participando de algo mais importante e de maior significado.


Mas qual o problema com a motivação extrínseca?


A motivação extrínseca é algo externo e que parte pouco do indivíduo em si. Quando somos crianças, nós realizamos nossas atividades de forma mais animada, pois estamos motivados através de histórias e contos que nos fazem pensar que o mundo em que vivemos é um mundo de fantasia. Desse jeito, nos sentimos motivados naturalmente.


Com o passar do tempo, vivenciamos então a mudança desse paradigma para sermos motivados por um sistema de recompensas e punições. Onde se é influenciado a realizar ações por meio da motivação extrínseca.


O problema nisso é que o foco deixa de ser no problema que se deve resolver e passa ser na recompensa que se receberá.


Por exemplo, quando se está desenvolvendo um projeto, muitas pessoas não pensam no propósito de como aquilo pode ser legal para todos e sim em como vão ser recompensadas ao finalizá-lo. O resultado disso é um trabalho de pouca qualidade, pois o foco era acabar ele de forma mais rápida possível.


Isso dificulta a relação com outras pessoas que não concordam com o esse método de trabalho, que pode acabar sendo um tanto quanto antiético ao realizar-se uma tarefa de um jeito “meia-boca”. Além de provocar riscos ao trabalho e desmotivar outras pessoas.


A motivação extrínseca pode ser útil?


Claro… A forma de motivação extrínseca pode ser útil para tarefas muito repetitivas e cansativas, que exigem de pouco esforço criativo. Sendo que, é sempre bom deixar claro para os envolvidos nessa tarefa que as recompensas não devem ser prioridade, para evitar que o serviço seja feito de um jeito desesperado e pouco eficaz.


As recompensas para essas tarefas não precisam necessariamente ser coisas materiais, mas podem ser prêmios não tangíveis, como feedbacks positivos, reconhecimento para todos.


A motivação extrínseca de forma menos material ajuda a pessoa a internalizar a causa dessa motivação, que passa a se tornar cada vez mais intrínseca, segundo a Teoria da Autodeterminação.


Mas afinal de contas, como desenvolver uma motivação intrínseca?


Como já dissemos, a motivação intrínseca ela tem como base 3 pilares principais, a autonomia, a excelência e o propósito e eles são muito importantes para o desenvolvimento da nossa motivação pessoal.


Autonomia

É importante dar liberdade às pessoas trabalharem, fazer com que elas se sintam confortáveis com o ambiente de trabalho.


Elas precisam ter o controle do tempo para o qual elas vão exercer aquela tarefa, e como elas vão fazer para concluí-las.


Em uma empresa, por exemplo, é importante que os funcionários tenham essa liberdade de se programar melhor em relação ao seu tempo, dessa forma eles podem escolher trabalhar em momentos que estiverem mais motivados, desenvolvendo assim um trabalho de mais qualidade.


Excelência

Daniel Pink diz que a excelência tem 3 bases importantes:

  • Primeiro, a excelência é uma maneira de pensar, ou seja, as pessoas tem que sentir que podem melhorar e acreditar na capacidade de evolução delas mesmas;

  • Segunda, a excelência é uma dor, pois ela só vem através de muito esforço, trabalho duro e muita prática;

  • Terceiro, a excelência nunca é o bastante, é impossível de alcançá-la, de forma que sempre podemos evoluir e realizar um trabalho melhor.


Vamos partir dessas 3 bases, assim podemos atribuir tarefas às pessoas a nossa volta e no nosso ambiente profissional. Sempre de forma gradativa de dificuldade, de forma que a pessoa sinta que está melhorando em relação à atividade anterior.


Os desafios devem existir, mas equilibrados com a competência, de forma que eles cresçam proporcionalmente, como também é mostrado na Teoria do Flow. Isso permite o desenvolvimento de uma habilidade e a evolução da pessoa que busca a excelência.


Propósito

Assim como nós falamos da excelência, o propósito também é segurado por 3 apoios principais, que são:

  • Fazer algo importante.

  • Fazer o importante bem-feito.

  • Fazer a serviço de uma causa maior


Pink afirma, que as empresas poderiam se importar menos com o lucro e mais com o propósito, o que traria para os funcionários o sentimento de importância para aquilo que estão exercendo.


Obviamente, o lucro é o combustível que mantém a empresa funcionando, porém podemos considerar que o lucro que recebemos na empresa é para que possamos alcançar o nosso propósito, que pode ser Desenvolvimento Profissional, por exemplo. Dando uma significado para tudo aquilo que está sendo trabalhado e desenvolvido.


Dessa forma, cria-se um círculo vicioso onde trabalhamos por um propósito e esse trabalho nos gera lucro, o que diminui a nossa corrida até o propósito final da empresa como um todo.


Para saber mais sobre gamificação e seus benefícios fique a vontade para ler nosso post "O que é gamificação e como ela pode mudar a sua vida", para navegar pelo blog, nos seguir nas redes sociais (Linkedin, Instagram e Facebook), ouvir nosso podcast ou entrar em contato conosco!


47 visualizações

© 2020 por Orc'estra Gamificação. Todos os direitos reservados.

  • iconeFace
  • iconeInsta
  • iconeLinkedin
  • iconEmail
iconeUnB.png